Pular para o conteúdo principal

Postagens

Cantinho de Estudos

AS CEM LINGUAGENS DAS CRIANÇAS

AS CEM LINGUAGENS DA CRIANÇA

Loris Malaguzzi

As cem linguagens da criança A criança é feita de cem. A criança tem cem mãos cem pensamentos cem modos de pensar de jogar e de falar.
Cem sempre, cem modos de escutar, de maravilhar de amar.
Cem alegrias para cantar e compreender. Cem mundos para descobrir. Cem mundos para inventar. Cem mundos para sonhar.
A criança tem cem linguagens (e depois cem, cem, cem) mas roubaram-lhe noventa e nove. A escola e a cultura lhe separam a cabeça do corpo.
Dizem-lhe: de pensar sem as mãos de fazer sem a cabeça de escutar e de não falar de compreender sem alegrias de amar e de maravilhar-se só na Páscoa e no Natal.
Dizem-lhe: de descobrir um mundo que já existe e de cem roubaram-lhe noventa e nove.
Dizem-lhe: que o jogo e o trabalho a realidade e a fantasia a ciência e a imaginação o céu e a terra a razão e o sonho são coisas que não estão juntas.
Dizem-lhe enfim: que as cem não existem.
A criança diz: ao contrário, as cem existem.

Poesia de Loris Malaguzzi: Invece il cento se publicada in: E…
Postagens recentes

INTERDISCIPLINARIDADE NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: A importância de ensinar e aprender por meio da interlocução com diferentes saberes

Nesse post quero discutir com vocês algumas questões sobre o sentido de interdisciplinaridade no contexto do ciclo de alfabetização.

Pensar o processo de alfabetização de forma que as diferentes disciplinas possam interagir com os conhecimentos básicos da leitura e da escrita, exige aprofundamento em relação ao modo como concebemos alfabetização, ciclo de alfabetização e práticas pedagógicas interdisciplinares.
Nas palestras que tenho proferido, destaco a necessidade de revisão do conceito de cultura escolar, tendo em vista as suas implicações nas práticas pedagógicas.
Outra questão que destaco é a importância da recuperação da ideia primeira de práticas sociais e culturais, com vistas a redimensionar o sentido de formação de sujeitos leitores e produtores de textos, bem como, o redimensionamento do papel da escola e sua relação com a formação de homens e mulheres inserido(as) em sua realidade.

Avaliação na Educação Básica

Discutir a avaliação na Educação Básica, implica em inserir no debate o sentido de ensino aprendizagem, bem como o de aprendizagem desenvolvimento.

Destacamos também o sentido de avaliar e o sentido de qualidade que comumente se fazem presentes nas práticas pedagógicas, com vistas à evidenciar o que a perspectiva teórica sócio histórica cultural nos propõe.
É com base nessas questões que apresentamos a seguir alguns slides das palestras que venho realizando sobre o referido tema.

Espero que gostem!